Ghee, o ouro líquido!

Ghee é um óleo puro de cor dourada obtido a partir da manteiga purificada. No Ayurveda é amplamente utilizado na preparação de medicamentos e na alimentação.

Propriedades*:

Ajuda a digestão, auxilia na desintoxicação e equilibra os 3 doshas (Vata, Pitta e Kapha).

Muito utilizado na culinária, realça o sabor dos alimentos e não aumenta o colesterol.

Excelente para a pele e regeneração de tecidos. Nutre tecidos profundos, potencializa a ação de ervas e aumenta a inteligência, a compreensão, a memória e Ojas (energia sutil relacionada à nossa imunidade e contentamento).

Face_ghee_DSC_0133

Dicas

Para as pessoas de constituição Vata, geralmente com a mente mais agitada e o intestino mais seco recomenda-se uma colher de chá de ghee no leite, com açúcar mascavo e uma pitada de noz moscada; à noite, para um sono tranquilo e um bom funcionamento do intestino pela manhã.

Passar um pouco de ghee nos olhos, sobre as pálpebras, antes de dormir é excelente, principalmente para as pessoas de constituição Pitta, que costumam ter os olhos mais avermelhados e sensíveis.

Para pessoas de constituição Kapha, que tem a digestão mais lenta e necessitam de menor quantidade de gorduras pode ser utilizado junto com massalas e especiarias, no preparo dos alimentos.

Pode ser utilizado diretamente sobre a pele em queimaduras e na cicatrização de feridas.

Vamos preparar o ghee?

Tem alguns vídeos na internet que ensinam, mas vejo que em alguns deles a manteiga aquece demais. O segredo do ghee é a temperatura amena, não deve ferver. Para não errar aconselho fazer em banho maria utilizando uma panela com água por fora e na panela de dentro somente manteiga sem sal. É importante que a panela utilizada não seja de alumínio! Ao aquecer a manteiga vai se separando, sobe uma espuma que você deve retirar suavemente com uma colher, mas espere subir bastante espuma antes de retirar. No meio fica um óleo puro que é o ghee. No fundo da panela fica um resíduo mais pesado ou às vezes bem líquido. Se você não tirar a espuma no final ela vai para o fundo também, eu prefiro retirar. Observe este processo, que vai acontecendo devagar, até que o óleo fique transparente, puro, fica lindo! Dá para ver o fundo da panela claramente. Para testar se está pronto pode usar um algodão, molhe a pontinha do algodão no ghee e acenda no fogo (atenção e cuidado!), quando está pronto fica uma chama suave e muito bonita (também é usado em lamparinas para meditação); se crepitar é porque ainda tem um pouco de água. No final coamos devagar em um pano de algodão limpo e colocamos em vidros. Deixe os vidros no chão até esfriar e ficar com uma consistência cremosa.

Sempre procuro fazer o ghee em um dia que me sinta em paz, acender um incenso e cantar. A energia fica nele, que é considerado sagrado.

A procedência da manteiga (e também do leite, muito utilizados na prática do Ayurveda) é muito importante, devemos ir além de termos comerciais e selos como “colonial” ou “orgânico” e buscar conhecer o produtor, saber de quem estamos comprando e como este alimento é produzido. O Ayurveda tem uma visão holística e considera também as qualidades sutis dos alimentos.

Aline Reipert

Terapeuta Ayurveda

Balneário Camboriú/SC

*Fonte: Ayurveda a Ciência da Autocura, Dr. Vasant Lad.

Mais informações e encomendas de ghee preparado artesanalmente pelo e-mail aline.reipert@gmail.com