Aromaterapia

ser inteiro slider (3)A aromaterapia associa as propriedades medicinais das plantas e a percepção do seu aroma através do nosso sentido do olfato, que está intimamente ligado à nossa memória emocional.

Existem indícios do uso de ervas aromáticas, balsamos e resinas há milhares de anos. O uso terapêutico dos óleos essencias está descrito nos livros clássicos do Ayurveda. Atualmente a aromaterapia é regulamentada e utilizada na Europa, principalmente na França e na Inglaterra, além dos Estados Unidos.

Os óleos essenciais são extratos voláteis altamente concentrados que contém a essência da planta. Sua procedência é muito importante e deve-se conhecer a origem da planta e a forma de extração para que se possa fazer a aplicação correta. Sua composição química é complexa e pode variar de acordo com a variedade da planta e a região onde foi produzida. Desta forma o terapeuta aplica sinergias (combinações de OE de propriedades e efeitos complementares) para ação fisiológica, psicológica e energética; de acordo com a necessidade individual de cada pessoa.

O uso dos óleos essenciais através de inalação, massagem, compressas, banhos, escalda pés pode ser associado a outras terapias. De forma geral os óleos essenciais possuem propriedades antissépticas, antioxidantes, anti-inflamatórias e tem ação imediata sobre os sistema nervoso, atuando de forma eficaz no aumento da imunidade, da autoestima, na redução da ansiedade, estimulam a atenção e a concentração e proporcionam uma ampla sensação de alegria e bem estar.